quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Novas impressões - Obá


Demoramos, mas voltamos ao restaurante Obá para saber se tudo aquilo que havíamos adorado na primeira visita ainda estava lá. O resultado foi que conhecemos outros deliciosos petiscos, pratos altamente recomendáveis - entre eles, saladas divinas -, e descobrimos que é bem melhor apostar em um vinho (com bom custo x benefício) do que experimentar os drinks da casa - bastante insossos e, se tiver azar como nós, quentes.


Começamos com uma porção de Bolinhos Desejo, recheados com bobó de camarão (R$ 19,00 cinco unidades). Se existem bolinhos deliciosos e imperdíveis nesse mundo, entre eles estão os do Obá. Imbatíveis!


Animados, pedimos um Trio dos Indecisos, porção que traz pasteizinhos de queijo temperado, carne e bolinhos de barreado (R$ 18,50, quatro unidades de cada). Os pasteizinhos, simples mas muito bem temperados, acompanharam bem os muito gostosos bolinhos de barreado. Outra porção muito legal, e em ótima quantidade.


Depois, fomos de meia Salada Caprese Perdizione (R$ 26,00), que trazia folhas fresquíssimas de rúcula e uma torre de rodelas de tomates carnudos intercaladas com rodelas de mussarela de búfala fresca, tudo banhado por um bom pesto. De-li-cio-sa!


E ainda, meia Salada da Aninha (R$ 22,00), com verdes, figos frescos grelhados, parmesão e pinolis. A combinação de figos e parmesão dá um sabor especial às folhas. Outra coisa legal é que a porção é muito bem servida. A versão "completa" é uma bela refeição para dias mais light.


Acha que acabou? Depois de toda essa comilança, "meiamos" uma meia porção de Pad Thai (R$ 26,00), macarrão de arroz tailandês servido com camarões, ovos mexidos, cebolinha e outros temperos. Tudo muito equilibrado e cheio de sabor.

Daí, ainda tivemos estômago e coragem para mais três sobremesas!


Torta do Luiz, de mousse de chocolate, castanhas e calda de maracujá (R$ 14,00) - fresca, fortinha e muito gostosa.


Kao Niau, arroz doce feito com arroz negro e acompanhado de manga madurinha fatiada (R$ 14,00) - aqui, opiniões divididas: Marcio achou sem graça, Luana achou leve, diferente e delicado.


Tapioca de banana com sorvete de creme (R$ 14,00) - repeteco da visita anterior, a tapioca estava impecável. Bem brasileirinha, saborosa e caprichada, tudo a ver com nosso paladar.

Se vale a pena voltar sempre ao Obá? Seeeeem dúvidas! Ficamos cerca de quatro horas no restaurante, o atendimento é discreto e deixa você muito a vontade, porções, principais e sobremesas são bem diversificados - e muito bons, claro!, o cardápio é grande e de dar água na boca, a casa é bonita, colorida e cheia de charme... Enfim, motivos não faltam! Pode ir que é diversão garantida!

Obá
www.obarestaurante.com.br
Rua Melo Alves, 205, Jardins. F: 3086-4774.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Bruschettas-delícia!


Quer pegar leve a noite, sem perder o prazer de uma gostosa refeição? Aposte nas bruschettas, não abuse da quantidade e seja feliz! Nossa última ficou tão gostosa que resolvemos dar a receita. Para duas a três pessoas.

[Ingredientes]
Muitas folhas de manjericão
16 unidades de tomates cereja cortados ao meio
3 dentes grandes de alho picados
2 colheres (sopa) bem cheias de azeite
1 colher (sopa) de vinagre balsâmico
200 g de ricota fresca
Sal e pimenta do reino a gosto
Parmesão fresco ralado para polvilhar
Um pão bacana, de casca grossa (a gente usou um pão de campagne, que fica entre o francês e o italiano - muito bom!), cortado em rodelas médias

[Preparo]
Numa vasilha, amasse a ricota com um garfo, deixando bem granulada. Tempere com um pouquinho de sal e pimenta do reino, de preferência moída grossa na hora.

Aqueça o azeite em uma frigideira e, em seguida, adicione o alho. Quando começar a dourar, coloque os tomatinhos e mexa bem, até que cozinhem, mas sem perder a forma. Na sequência, coloque metade das folhas de manjericão, mexa mais uns dois minutos e, em seguida, acrescente o balsâmico. Desligue o fogo. Acrescente o restante do manjericão e, aos poucos, a ricota. Forme um creme homogêneo, acerte o tempero.

Coloque as fatias de pão em uma assadeira, e distribua o recheio sobre elas. Polvilhe com parmesão fresco ralado. Asse em forno pré-aquecido por uns 15 minutos, ou até que o pão fique levemente tostado e o parmesão, douradinho. Sirva com um bom tinto e/ou água gaseificada.


sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Boa surpresa no Rio: Leme


Uma boa surpresa para nós, nessa última ida ao Rio, foi conhecer o bairro do Leme. Do ladinho de Copacabana, antes só passávamos por lá, rapidamente, sem prestar a devida atenção às suas qualidades: praia mais tranquila, ruas, avenidas mais preservadas e menos lotadas do que da Princesinha do Mar, e muitas opções gastronômicas. Descobrimos duas bem bacanas! A primeira, um italiano muito gostoso, acolhedor, que deixou saudades, o D'Amici. Outra, o lindinho bistrô Galeria 1618.

No D'Amici, comidas clássicas, muito bem excutadas, com ingredientes ótimos e porções generosas:


O couvert, a R$ 9,00 por pessoa, trazia pães frescos, quentinhos e deliciosos, pizza branca "impossível-parar-de-comer", e uma foccacia com azeitonas inesquecível!


Medalhão de filé com cogumelos frescos (R$ 50,00): alto, suculento, mal passado como pedido, bem temperado, com um molho denso, farto e delicioso de cogumelos.


Saltimbocca alla Romana (R$ 49,00): escalopes de filé ao vinho, sálvia e presunto cru, macios e muito bem condimentados, cobertos por um molho rico e espesso. Mesmo sendo um fã incondicional das carnes altas e mal passadas, achei os magros filezinhos imperdíveis.


Tiramisú (R$ 15,00): Excelente "massa" encharcada de café, mascarpone delicioso e abundância no cacau em pó. Melhor do que isso, só a calda de chocolate meio amargo que acompanhava os doces.


Torta mousse de chocolate (R$ 14,00): muito fresca, nitidamente preparada na casa, enorme, deliciosa! Fazia tempo que uma simples torta de chocolate não impressionava e marcava, como essa!

Salva de palmas também pelo atendimento simpático e prestativo de garçons, sommelier e toda equipe.
--



Já no Galeria 1618, onde passamos em duas ocasiões, de tão simpático e acessível, nos dividimos com relação aos principais - um estava ótimo, outro estava insosso. A sobremesa também decepciona bastante. Mas o ambiente, o serviço simpático, e a melhor entrada de todos os tempos colocam a casa em lugar de destaque na nossa listinha.


Melhor entrada ever: tartine com queijo de cabra e figo fresco (R$ 15,50): o pão é feito na casa, com cereais e nozes, e chega fresquinho, fumegando, debaixo da mistura acertada do queijo e fruta fresca. Uma delícia imperdível!


De tão bom, pedimos mais uma porçãozinha do pão fresquinho, agora com manteiga (R$6,50).


Penne com molho de curry amarelo, vegetais e pedacinhos de filé (R$ 39,50): massa de boa qualidade al dente, e combinação super aromática e gostosa. Carecia de um pouco mais de carne, é verdade. Mas tudo muito bem, tudo muito bom.


Magret com maçãs assadas e batatas (R$ 51,00): mesmo adorando o restaurante, não dá pra defender esse prato. A carne estava muito passada e borrachenta, e a combinação de uma redução adocicada de balsâmico e maçã assada deram uma overdose de açúcar na comida, deixando enjoativo. Se serve de consolo, as batatas estavam muito boas...


Sorvete da casa, nos sabores canela e chocolate (R$ 13,50): o sorvete estava bem velho, os ingredientes utilizados não eram de boa qualidade (o chocolate era pior do que achocolatado lado B), e o de canela, de tão doce, se tornou insuportável.


Menção honrosa para o vinho-achado da vez: Chateau Saint Roch 05 (R$ 85,00).

*Da segunda vez que visitamos o bistrô, curtimos uma massa com creme de leite, presunto e queijo amarelo, detestamos um crepe de queijo de cabra, muito seco e sem recheio, e topamos com outra sobremesa dispensável, que levava os malfadados sorvetes. Mas vale muito a pena conhecer o lugar, pedindo um bom vinho e apostando na dupla entradinhas+massas.

D'Amici
Rua Antônio Vieira, 18, Leme. F: 21 2541-4477.

Galeria 1618
www.galeria1618.com.br
Rua Gustavo Sampaio, 840, Leme. F: 21 2295-1618.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Presente de ano novo: Emprestado


Tivemos uma ótima surpresa durante nosso primeiro almoço de 2010 em São Paulo. Descobrimos o restaurante Emprestado, na Vila Madalena, e a sensação de que ainda existem lugares maravilhosos a se encontrar na cidade foi recuperada (depois de tantas e tantas decepções).

O lugar é um charme, e escolhemos a varanda do andar superior, ensolarada com móveis rústicos e de ótimo gosto, como cenário. Fomos muito bem atendidos pela Sheila, garçonete fofa e altamente prestativa, que explicava os pratos do cardápio, indicava "as boas" da vez, e nos tratou com toda simpatia e discrição do mundo.


De abrideira, pastéis de queijo e carne com molhinho de pimenta delícia, cortesia da casa. Muito bem recheados, pecaram pelo excesso de oleosidade.


Depois, porção matadora, acompanhada de muito bem feita caipirinha de maracujá: Um Dois Feijão com Arroz (R$ 17,50), bolinhos saborosíssimos de feijão preto bem temperado e de arroz, extremamente molhadinhos e com queijo em abundância. Delícia com gosto de aconchego de casa.

Para os principais:


Peixe com Banana, prato "emprestado" do restaurante Banana da Terra, em Parati (R$ 35,00): o peixe, alto e com cozimento e tempero perfeitos, casou muito bem com as polpudas rodelas de banana. Leve e delicioso. Apenas o arroz do acompanhamento "sobrou". Apesar de gostoso e cheio de lascas de amêndoa, a porção poderia ser bem menor, ou substituída por algo com mais sabor. Se fosse retirado do prato, não me faria falta.


Biribinha (R$ 28,00), prato "anfitrião" de frango empanado com creme de milho, croquetes de banana e arroz: o creme de milho é caprichadaço e levemente adocicado, uma delícia; os tais croquetes de banana (que, na verdade, são uma banana cortada em 4 e depois empanada) estavam ótimos, sequinhos e com a banana madura e macia, e o frango empanado ainda vem recheado por uma pasta de milho que dá uma quebrada boa no filé. É um prato bem caseiro, sem frescura e muito gostoso.

Depois dessa festa de aromas e sabores, ainda encontramos espaço para duas sobremesas, uma mais deliciosa que a outra. Sério, nem acreditávamos na frescura e sabores únicos que provamos.


A primeira foi a autêntica e marcante musse de quentão com calda de cachaça (R$ 12,00): cremosíssima, consistente, geladinha, cheia de sabores e doce na medida. Imperdível e diferente opção!


Em seguida, não resistimos ao pudim de tapioca com calda de cocada (R$ 12,00): simplesmente o melhor pudim de tapioca que já provamos, igualmente fresco, leve, com açúcar na dose certa.

Para fechar, café de bule cortesia, servido em lindas louças e acompanhado de deliciosas balinhas de chocolate e café, produzidas no próprio restaurante e servidas geladinhas.

Ah, em fevereiro, o restaurante vai promover um festival de comida baiana, com chef convidado e tudo. Acesse o site do Emprestado para mais informações!

Emprestado

www.emprestadorestaurante.com.br
Rua Mourato Coelho, 992, Vila Madalena. F: 3034-0214.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Bobó de camarão do Edu


Primeiro domingão em Sampa, resolvemos preparar algo realmente especial. Escolhemos a receita de Bobó de Camarão do Edu, um cara super ponta firme que acompanhamos há tempos pela internet, neste ótimo blog aqui.


Ao invés do Red Label, caipirinhas de graviola e manga; no lugar do Caymmi, a animação e carioquice do Pedrinho Miranda (conheça e delicie-se aqui). De resto, seguimos fielmente a receita, dividindo as proporções por quatro. E acompanhamos por arroz branco e uma farofa de banana matadora!


O resultado? Como ele mesmo diz em seu blog, que está repleto de outras receitas tentadoras: MONUMENTAL!


Quer preparar? Acesse a receita aqui. É um pouco trabalhosa, mas tranquila de fazer quando se tem tempo e disposição para um almoço de domingo pleno.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Cariocas imperdíveis!


Para nós, existem dois programas imperdíveis no Rio. São os primeiros lugares que visitamos e os consideramos rituais sagrados, que não podem faltar durante toda e qualquer estada na cidade maravilhosa.

O primeiro lugar do coração é o Cervantes. Já falamos dele aqui, e continuamos repetindo: nada melhor do que chegar no Rio, pegar um táxi e seguir para a Prado Junior, 335. Lá, chope Brahma deliciosamente tirado e o melhor sanduíche da face da terra. O nosso leva filé malpassado, queijo prato e abacaxi. Mas há inúmeras variações, a gosto do freguês. De emocionar!

Depois, descolamos uma tarde toda para passear por Santa Teresa, checar as lojas de artesanato e botecar muito no melhor bar de todos os tempos, o Bar do Mineiro. Mesmo lotado até a tampa, em qualquer dia e horário, vale a pena esperar por um lugarzinho entre aquela rapazeada simpática e heterogênea, e curtir um dia que sempre fica na memória.

Instalado, peça cerveja estupidamente gelada, escolha entre uma boa caipirinha com cachaça especial ou uma bela e cremosa batidinha de gengibre. Na sequência, bolinhos de aipim com recheios diliça e, para arrebatar, coragem! A feijoada é incrível, saúde total, e vale qualquer nota! Raspe o prato e a cumbuca, sem piedade, enquanto detona outros bebes... Claro, você não vai sair ileso ou sóbrio da brincadeira. Se sair, não teve graça...

Se por acaso você ainda não conhece essas preciosidades e pretende passar uns dias no Rio, não tenha dúvidas: pegue agora mesmo um bloquinho e anote essas dicas! Alegria além da medida é o que você encontrará. Palavra de honra.

Cervantes
http://www.restaurantecervantes.com.br/
Rua Prado Junior, 335 B, Copacabana. F: 21 2275-6147.

Bar do Mineiro
Rua Paschoal Carlos Magno, 99, Santa Teresa. F: 21 2221-9227.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Novas impressões - Zazá Bistrô Tropical


Estávamos matando as saudades da nossa cidade preferida e, por isso, a demora em atualizar o blog. Para abrir 2010, revisitamos diversos pontos cariocas, e também conhecemos lugares imperdíveis para contar por aqui.

O primeiro a aparecer é o Zazá Bistrô, em Ipanema. Da primeira vez em que estivemos no lindo restaurante, em 2008, adoramos tudo: entrada, principais, drinks, e dispensamos a sobremesa.

Agora, em 2010, está tudo como antes: uma delícia! Experimentamos alguns bons drinks, pratos aprovadíssimos e, desta vez, repetimos a sobremesa, até!


De entrada, a única coisa meia boca da noite: samosas recheadas com frango, camarão e outros leguminhos (R$ 23,00): massa inexpressiva, recheiozinho bobo, chutney fresco e diliça. Prefira as pastillas marroquinas.


Atum semicru com legumes, molho de maracujá e crispy de couve e gengibre (R$ 42,00): delicioso, no ponto certo, fresco; legumes al dente, variados, calda bem cítrica e tropical (um pouco forte...), crispys que fazem toda diferença! Recomendo!


Cordeiro com molho de iogurte, raviólis de baroa, amêndoas torradas e tiras de hotelã (R$ 51,00): tinha tudo para dar muito certo ou muito errado e, misteriosamente, caiu na primeira situação. O prato é sensacional. Carne ótima e na medida para não enjoar, um molho saborosíssimo, massa muito bem feita (embora o recheio seja um tanto elusivo) e até a "decoração" é deliciosa. As amêndoas e a hortelã são imprescindíveis.


Carpaccio de banana brulée com sorvete de tapioca (R$ 26,00): sobremesa leve, saborosa, fresca e com a cara do verão! Muuuuito boa!


Duo de brownie & blondie com sorvete de nata (R$ 19,00): os bolinhos estavam incríveis, frescos, molhadinhos. O sorvete poderia ser menos doce, e vir em maior quantidade.

Vão lá, podem ir, vocês não vão se arrepender!!! A única coisa BEM chata - porque tudo que é bom tem algum defeito - é que eles aceitam apenas a bandeira Mastercard. Portanto, se você tem Amex, Visa ou outro cartão, encha a carteira com dinheiro ou leve o talão de cheques!

Zazá Bistrô Tropical
http://www.zazabistro.com.br/
Rua Joana Angélica, 40, Ipanema. F: 21 2247-9101.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Voltando...


Caros, feliz 2010!

Estamos voltando, portanto, aguardem novidades para breve!

Abraços,

Luana e Marcio