quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Vitrô


Comemos bem (mas não saímos transbordando de comida), provamos entradas, principais e sobremesas, e a conta ainda saiu legal. Sim, foi em São Paulo! O "segredo" foi jantar no Vitrô, restaurante aberto recentemente em Moema pelo chef Fred Frank.

Chegando lá, boas surpresas. Ambiente arejado, com bastante espaço entre as mesas e decoração agradável e sem exageros, bom pra ir a dois ou em família. Outra coisa que adoramos foi a "trilha sonora". É muito bem pensada e vai do jazz ao pop, sem nunca soar esquisita.

De entradas, dois sucessos. Eu pedi o Gnocchi Romano com Creme de Parmesão e Linguiça de Javali (a R$ 22,00), que é uma delícia e não tenho do que reclamar. A Luana pediu o Steak Tartare Clássico com Brazilian Fries (R$ 25). O prato estava ótimo, muito bem temperado e, ainda assim, leve. Veio acompanhado de mandioquinha, mandioca e batata doce fritas.


Em seguida, pedi o Filet Mignon de Porco, Torresmo e Purê de Maçã com Maracujá (R$ 34). Arrisquei e ainda pedi mal-passado. Não fui decepcionado em nada. O porco veio perfeitamente rosado e saboroso, e o purê de maçã com maracujá é equilibradíssimo: nem muito doce, nem azedo. A Luana pediu o Gnocchi de Mandioquinha com Costela “Minga” Desfiada (R$ 35). Nem consegui experimentar, mas, segundo ela, estava muito bom, com gosto caseiro. Acompanhando, o sul africano Dukesfield Pinot Noir (R$ 81).

As sobremesas também estavam ótimas. Escolhemos um Brownie Vitrô (R$ 15) e um Mil Folhas de Limão com Merengue Italiano e Calda de Siciliano (R$ 15). O mil folhas estava bom, muito bem executado e agradou. O brownie é um caso a parte. É uma taça de brownie (com gostinho brigadeiro) picado que acompanha sorvete, farofa, calda de chocolate e creme batido. Uma delícia!


O mais legal é o equilíbrio entre o tamanho da porção e o preço, que permite provar várias coisas sem pesar muito no estômago, e sem gastar todo o seu dinheiro. Virou um favorito. Vale muito a pena experimentar!

*Fotos gentilmente cedidas pelo restaurante.

Vitrô Restaurante
www.fredfrank.com.br
Avenida Juriti, 429, Moema. F: 5051-6833.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Pecorino Bar e Trattoria


Semana passada fomos conferir o simpático Pecorino, proposta mista de bar e restaurante (que pende para o lado restaurante) aberta há pouco tempo, nos Jardins.

Chegamos e fomos muito bem recebidos e acomodados. Famintos, pedimos o couvert (R$ 7 por pessoa), que continha pão fresco e quentinho, sal grosso, aioli gostoso e uma manteiga que, infelizmente, já havia vivido dias melhores. Os garçons, sempre prestativos, mantinham a cesta abastecida sem serem invasivos. Pontos pro Pecorino!


Nos principais, peguei o básico Tagliatelli alla Bolognese (R$ 29) ,que estava bem executado mas não emocionou. Já a Luana se deu (bem) melhor com o delicioso Trofie al Pesto (R$ 26), que encontrou seu fim no meu garfo. Uma das coisas que agradou foi o fato de a porção ser satisfatória mas não muito grande e ter um preço razoável, o que permite encaixar um antepasto ou uma sobremesa sem pesar no estômago ou no bolso.


Gostamos bastante. É bonito, aconchegante, o serviço é bom, os preços honestíssimos e o resto do cardápio promete. Pela experiência que tivemos, merece várias visitas.

Pecorino Bar e Trattoria
Al. Joaquim Eugênio de Lima, 1.706, Jardins. F: 2339 2887

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Marcel Restaurante (Consolação)


Depois da experiência excelente com o Marcel na Restaurant Week, ficamos com uma vontade permanente de conhecer outros pratos da casa. Uma comemoração foi a desculpa para, finalmente, descobrir se ele era tão bom quanto a gente lembrava...

A chuva forte tinha deixado a casa bem vazia, o que só contou a favor e nos deixou a vontade para ficar a noite toda no restaurante. Sem pressa, aceitamos o couvert, farto e variado, que consistia de cesta de pães frescos, ótima manteiga, azeite, chutney de tomate (muito adocicado) e velouté de batata roxa.


Em seguida, provamos as famosas coxinhas de rã do Marcel (R$ 29), perfeitamente temperadas, sequinhas e deliciosas. O molho de alho que as acompanha também é um sucesso.


A Luana pediu um coelho assado com molho de mostarda Dijon a la ancienne com tagliatelli na manteiga e ervas (R$ 54). O pedaço que eu fisguei estava bem gostoso, carne ótima e molho impecável.


Eu fui de carré de cordeiro uruguaio com molho de agrião e polentas fritas cobertas com grana padano (R$ 65). A carne, de excelente qualidade, no ponto perfeito, (muito) suculenta e saborosa, foi, sem precisar pensar muito, a melhor carne de cordeiro que já comi na vida. O molho estava bom e leve, e as polentas, só normais, sem grandes supresas.


De doces, primeiro dividimos um torrone gelado com crocante de pistaches, amêndoas e caramelo lí­quido (R$ 17). Bem gostosinho, mas pequeno. Depois foi a vez dos profiteroles com sorvete de baunilha e calda de chocolate (R$ 16), muito bons (só não batem os do Le Vin). Um adicional legal do serviço foi que avisamos que íamos dividir e eles já trouxeram em dois pratos separados.


Como o Freddy, o Marcel é um dos restaurantes tradicionais da cidade que aprendemos a adorar. Com certeza, será revisitado por nós por um bom tempo, dentro e fora das Restaurant Weeks!

Marcel Resturante
www.marcelrestaurante.com.br
Rua Consolação 3.555, Jardins. F:3064-3089.